Resenha: Meninas selvagens

Resenha: Meninas selvagens

Resenha 🌷⁣

#resenhameuromeo⁣

320 páginas //⁣ Rory Power // @galerarecord

Olá leitores, hoje trago a resenha do livro MENINAS SELVAGENS, que eu recebi em parceria com a Editora Galera Record.⁣

Há aproximadamente dezoito meses, a Escola Raxter tem sofrido uma transformação estranha. A princípio, somente as professoras foram atingidas, mas agora as alunas da escola também estão passando por transformações estranhas em seu corpo, o que levou à escola a entrar em quarentena.⁣

Ninguém pode sair dos limites da escola, pois pode ser perigoso.⁣

E então, a amizade de três alunas começa a ficar mais forte, a medida que essa doença misteriosa se alastra.⁣

Hetty, Byatt e Reese, tentam entender essas mudanças e o que está acontecendo de verdade, até que uma delas acaba desaparecendo.⁣

E então, Hetty tenta achar respostas sobre o que aconteceu com sua amiga, em torno de um colégio cheio de mistérios.⁣

🌷A história começa de uma forma muito interessante.⁣

Ainda mais agora que estamos passando por uma epidemia, o fato das meninas passarem por uma doença misteriosa e que não sabem o que de fato as ocasionou, nem o que ela pode fazer com elas, trouxe um pouco da nossa realidade.⁣

A princípio, eu fiquei super curiosa sobre como a autora desenvolveria a doença, bem como seus mistérios, porém, infelizmente acredito que a medida que a história foi fechando na metade final, ela acabou se perdendo.⁣

Como disse anteriormente, a ideia da história foi muito boa, mas infelizmente senti aquela sensação de “faltaram algumas páginas”.⁣

Achei o final corrido, sem muita explicação, e com algumas inconsistências na personalidades dos personagens que acabaram me deixando um pouco frustrada, já que achei a ideia inicial muito boa.⁣

Faltou um pouco de explicação sobre a doença, sobre os efeitos que ela ocasionava, bem como do que ela foi originada, e apesar de não achar que precisava ter explicações sobre a cura, o que eu esperava eram mais explicações sobre ela, até porquê ela está sendo estudada no decorrer da trama.⁣

Outro ponto que me incomodou e que até citei acima, foi que a personalidade das personagens mudou muito de repente, elas tinham uma forma de pensar, e em uma virada de página, parecia que tudo aquilo que elas pensavam, mudou sem uma explicação mais concisa.⁣

Não é um livro ruim, longe disso, mas tem estes pontos que me incomodaram.⁣

Eu sempre penso que a leitura é diferente pra cada pessoa, você só vai saber a sua opinião de fato, se ler. Então, mesmo com a minha opinião recomendo que leia e reflita sobre toda a história, até porque muitas vezes, você pode ter uma visão totalmente diferente da minha.

Resenha: Namorado Modelo

Resenha: Namorado Modelo

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

378 páginas || Stuart Reardon e Jane Harvey-Berrick || @editorarecord

Olá leitores, hoje trago a resenha do livro NAMORADO MODELO, segundo livro da duologia Imbatível e que eu recebi em parceria com a Editora Record.

Após se aposentar do rugby com 33 anos, Nick Renshaw está um pouco perdido sobre o rumo que levará a sua vida.

Uma coisa ele tem certeza: sempre terá o apoio de sua namorada, Anna Scott.

Só que ele está um pouco depressivo, já que seus dias que antes eram totalmente voltados para o esporte agora são vazios, ele está totalmente “perdido”.

E quando um convite inesperado acaba surgindo, e uma nova profissão acaba tomando os seus dias, ele precisará ver se é isso o que ele quer, ou se às vezes o que tanto procura está bem ao seu lado.

🌷Confesso que quando eu comecei a ler esse livro, e vi já um casal de muitos anos de relacionamento (eles possuem 5 anos de namoro no início do livro), eu não sabia que este livro era na verdade uma continuação do primeiro.

Apesar de ser uma continuação, ele não me atrapalhou em nada na leitura, já que pareciam até histórias independentes.

A história é bem fluída…bem mesmo. Eu fui virando páginas sem parar, e nem percebia que já tinha lido tanto em tão pouco tempo.

Apesar de gostar das referências em relação ao esporte e ao mundo da moda, eu não consegui me conectar com o casal.

Não sei se talvez influenciada por não ter conhecido eles no primeiro livro, mas passei a leitura toda como se faltasse algo.

É difícil até explicar, mas em alguns momentos achei que faltava diálogo e emoção na história deles.

A realidade é que eu achava que um grande drama iria surgir na história, e criei essa expectativa, e quando não vi isso, fiquei um pouco chateada (e olha que nem gosto de drama), porque esperava uma grande reviravolta.

Eu ainda não conhecia a escrita dos autores, e apesar de achar a leitura bem rápida, a minha única crítica é que faltou mais emoção na história.

Apesar disso, o final foi bem fofo, e um grande destaque ao melhor amigo da mocinha, que sempre que aparecia trazia um tom alegre e bem humorado a história.

Então, se você já leu o primeiro livro recomendo ler a continuação da história, e se ainda não leu, acho interessante começar por ele, porque talvez tenha uma percepção diferente.

Enfim, espero que tenham gostado e que leiam para tirar suas conclusões.

Resenha: Herdeiro Caído / Erin Watt

Resenha: Herdeiro Caído / Erin Watt

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

320 páginas || Erin Watt

Olá leitores, hoje trago a resenha do livro HERDEIRO CAÍDO, que é o 4º livro da série Os Royals, que eu recebi em parceria com a Editora Essência, selo da Planeta dos Livros.

Easton Royal tem tudo: é lindo, faz parte de uma das famílias mais ricas em influentes do país, é inteligente e está acostumado a conseguir tudo o que quer.

E quando uma garota diz não pra ele, ele não consegue entender o motivo.

Hartley Wright também é de uma família influente, mas atualmente está passando por vários problemas em sua vida, e tudo o que ela não precisa no momento é que um garoto mimado fique atrás dela.

Só que aos poucos uma amizade, um sentimento maior começa a surgir.
Só que Easton precisa amadurecer muito ainda para merecê-la.

Será que ele será capaz de mudar seu jeito de ser e sair da influência Royal, para ajudar a mulher que quer para si?

🌷Pode me julgar, mas eu amo e amo mesmo um bom drama adolescente.

Eu conheci a série dos Royals no ano retrasado, e quando li ela, eu me apaixonei pelos irmãos Royal.

E ao acompanhar a história do casal anterior (tem a resenha dos três livros anteriores aqui), eu sempre tive muita curiosidade sobre como as autoras iriam desenvolver a história do Easton.

Nos livros anteriores, eu já amava ele loucamente, e acompanhar o desenvolvimento e amadurecimento dele foi algo grandioso demais.

Quando você está acostumado a ter tudo e surge um desafio, é claro que você quer a todo custo enfrentá-lo, e é exatamente isso que acontece com ele.

O East é aquele típico mocinho que tenta acertar mas que erra muito, e que você entende ele porque percebe que apesar de ter 4 irmãos, ele se sente sozinho, já que as idades não coincidem com a dele.
E quando ele conhece a Hartley e vê nela uma mulher diferente do que ele está acostumado, é claro que ele ía querer se apaixonar.

Junte um mocinho totalmente errado, com uma mocinha certinha e temos um casal que amamos.

O livro, assim como os anteriores, acaba de uma forma mega tensa, o que te faz querer ler o próximo desesperadamente.
E eu estou como? Mega ansiosa pra ler o 5º livro e ver todo o desenrolar da história.

Você gosta de livros adolescentes? Conhece os Royals? Conte pra mim e venha conhecer essa família que tem tudo para te viciar.

Resenha: Corajosa sim, perfeita não / Reshma Saujani

Resenha: Corajosa sim, perfeita não / Reshma Saujani

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

Reshma Saujani || @autibooks


Olá leitores, hoje trago a resenha do livro CORAJOSA SIM, PERFEITA NÃO. Eu ouvi através do aplicativo AutiBooks.

“Quando deixamos para trás a sofrida necessidade de perfeição, ou mais precisamente, o medo de não sermos perfeitas, encontramos liberdade, alegria e todas as coisas boas que queremos na vida. Não podemos mais desistir antes mesmo de tentar, porque quando fugimos de tudo que representa desafio ou que não nos chega com naturalidade, ficamos presas em um estado de inércia e insatisfação que destrói nossa alma.”

Reshma Saujani, é uma Advogada e política estado-unidense, fundadora da organização Girls Who Code, que visa atuar na inserção de mais mulheres nas áreas de tecnologia.

Mas o que fez ela dar este start e resolver criar esta ONG?
A verdade é que aos 33 anos, ela deixou de tentar ser perfeita para todos, teve coragem e resolveu arriscar novos caminhos tanto na vida profissional como pessoal.

Mas o que é ter coragem de largar uma vida de perfeição? O que é não ter medo de tentar algo novo, mesmo com os riscos que podem incorrer? O que é ter coragem para falar o que pensa e agir da forma como você assim desejar?

Neste livro, Reshma vai tentar explicar o porque, e como podemos criar coragem de mudar, seja lá o que quisermos.

🌷INSPIRADOR.

Quando eu estava mexendo no meu aplicativo do AutiBooks e procurando o próximo livro que eu iria “ler”, fui entrando em todas as categorias e pensando o que seria ideal para mim naquele momento.

E depois de verificar categoria por categoria, me deparei com este livro.
Ao ler a sinopse pensei: achei o livro ideal!

Junte uma história inspiradora, com uma narração muito bem feita, pronto… vício na certa.

Eu fiquei tão obcecada ao ouvir este livro, que até enquanto eu tomava banho, fiquei ouvindo ele.

A Reshma fala do porquê nós mulheres crescemos sempre tentando ser perfeitas, e que o erro vem muitas vezes da nossa criação, onde diferente dos homens que são ensinados a serem fortes, corajosos e destemidos, nós mulheres somos criadas como joias, que temos que estar sempre perfeitas, falarmos o que nós é esperado, fazer faculdade onde não tenha nenhum esforço físico, ou que seja uma profissão que a sociedade impõe por ser masculina, quando na verdade não pode, e não deve ser.

“Meninos aprendem a ser corajosos, enquanto meninas a ser perfeitas.
Premiadas desde a infância quando somos perfeitas, nos tornamos adultas aterrorizadas pelo fracasso.
Não corremos riscos na vida pessoal, ou profissional por medo de sermos julgadas, humilhadas, desmoralizadas, abandonas ou demitidas em caso de erro.”

Mas o livro só não explica o motivo por sermos assim, pelo contrário, ele nos mostra como podemos mudar isso.
E posso dizer que eu amei muito essa parte do livro, porque vi como eu posso mudar como mulher e como pessoa.

Ter a experiência de ouvir este livro em áudiobook, foi como se eu estivesse sentada em um auditório, vendo a autora narrar e falar todas as suas vivências de vida e da vida de outras pessoas.

É incrível como nosso corpo se adapta a várias formas de aprendizado, né? Eu aprendi ouvindo, sem precisar de uma imagem para visualizar a história. Consegui me conectar com a narrativa, justamente porque a narradora me passou a emoção que o livro precisava trazer.
Só posso dizer que amei a experiência tanto do audiobook como também de ler este livro.

“A coragem é um músculo, e quanto mais você o malha, mais forte ele fica.
Ao praticar a coragem diariamente na sua zona de conforto, você fica preparada para sobreviver a desafios maiores e inesperados que mais cedo ou mais tarde a vida vai colocar diante de você.”

Resenha: Uma tocha na escuridão / Sabaa Tahir

Resenha: Uma tocha na escuridão / Sabaa Tahir

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

434 páginas // @sabaatahir // @veruseditora

Olá leitores, hoje trago a resenha do livro UMA TOCHA NA ESCURIDÃO, que é o segundo livro da trilogia Uma chama entre as cinzas e que foi lido e resenhado pela colaboradora, Juh Pongeluppe.

*Se você não leu o livro anterior, pode conter spoiler.*

Laia e Elias estão em fuga do Império, em busca do irmão dela que está na prisão de Kauf.

Nesta prisão é onde ocorrem as maiores torturas, e onde é quase impossível sair, pois, ela tem toda a sua fortaleza muito bem produzida e planejada.

Enquanto Laia e Elias fazem de tudo, para conseguir a liberdade do irmão de Laia e da própria liberdade, eles terão que ser muito fortes e corajosos, para enfrentar não somente o Imperador Marcus, mas também o sádico diretor da prisão, bem como a ex-melhor amiga de Elias, Helene que agora a Águia de Sangue do Império.

🌷 Quando eu li o primeiro livro, achei que ele era cheio de reviravoltas, mas jamais me preparei que esse fosse ser como o primeiro, e posso garantir que ele tem tão ou mais reviravoltas do que a primeira história.

A Laia foi uma personagem que quando eu achei que ela não pudesse mais evoluir, eis que ela me mostra que a sua força de vontade em lutar pela liberdade de seu irmão e de todos a sua volta, é maior do que tudo.

A história é cheia de momentos que deixa o leitor literalmente de queixo caído, pois, eu jamais esperei alguns acontecimentos.

Enquanto no primeiro livro, a narração da história era só feita pela Laia e pelo Elias, nessa segunda história também podemos acompanhar a Helene como narradora.

Apesar da Helene não ser minha personagem favorita, na verdade, teve alguns momentos que ela me tirou muito do sério, eu gostei de poder acompanhar seus pensamentos e até entendi que algumas coisas que ela fez, foram por amor.

Temos muita adrenalina na história, muitos acontecimentos inesperados, além de morte, lutas e conflitos, e tudo o que uma boa fantasia tem que ter.

Eu adorei a continuação e não vejo a hora de lançarem o terceiro livro é assim concluir essa trilogia que me conquistou do início ao fim.