Primeiras impressões: Jackpot

Primeiras impressões: Jackpot

Primeiras impressões 🌷

#primeirasimpressoesmeuromeo

Olá leitores, hoje trago as primeiras impressões do livro JACKPOT, no qual os parceiros da Editora The Gift Box, receberam as primeiras 30 páginas em primeira mão.

Bom, eu ultimamente tenho adorado livros que abordam temas como o racismo e a realidade que muitos negros acabam enfrentando.

Já no princípio da história me apeguei a nossa personagem principal, Rico.
Ela me pareceu uma menina que mesmo com todas as dificuldades não deixa de sonhar, e mesmo com todo o esforço de sua mãe para criar ela e seu irmão, ela é grata e faz de tudo para que sejam felizes.

Ela já se mostra uma personagem intrigante e já me cativou de imediato.

Além disso, a história logo nas primeiras páginas mostrou o que é a realidade de muitas famílias pobres.

Eu já estou ansiosa pra ler o livro todo, ainda mais com a jornada que pelo jeito nossa protagonista irá ter.

Então, essas foram as primeiras impressões que tive do livro, e com isso se eu fosse você já aproveitaria que a editora acabou de divulgar a pré-venda e adquiria ele.

Segue abaixo a sinopse 🌷:
Conheça Rico: estudante do Ensino Médio e caixa do turno da tarde em um posto de gasolina, que depois da escola e do trabalho, corre para casa para tomar conta do irmão mais novo. Todo. Santo. Dia.


Quando Rico vende um bilhete premiado de loteria, ela acha que talvez, sua sorte finalmente mude, mas apenas se — com alguma ajuda de Zan, seu colega de classe insanamente rico e popular — puder encontrar a dona do bilhete, que não apareceu para buscar o prêmio. Mas o que acontece quando os que têm e os que não têm se encontram? Essa dupla de investigação irá se unir… ou se dividir?


Nic Stone, autora best-seller do New York Times com “Cartas Para Martin” e “Odd One Out”, criou dois personagens inesquecíveis em uma história contundente sobre classe, privilégio, dinheiro — seja ele de mais ou de menos — e como fazer sua própria sorte.

Resenha: O Amante / Marguerite Duras

Resenha: O Amante / Marguerite Duras

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

128 páginas // Marguerite Duras // Editora Tusquets.

Olá leitores, hoje trago a resenha do livro O AMANTE, que eu recebi em parceria com a Editora Tusquets.

Este livro que é um clássico da literatura, conta a história de uma jovem francesa, nascida em Saigon, com um rico comerciante chinês.

Este livro, que já vendeu mais de 2 milhões de cópias só no território francês, é um romance autobiográfico.

Não é uma história feliz.

Na verdade ele beira a uma história de uma personagem que beirava a depressão.

Não, não é um livro ruim, longe disso.

Mas é uma trama mais lenta, mesmo com suas poucas páginas, no qual vamos acompanhado toda a história de Marguerite.

A história começa no ano de 1930, e narra o começo difícil de Marguerite e de sua família, e todos os problemas familiares pelos quais passaram.

A trama segue com ela conhecendo o homem que se tornaria o grande amor de sua vida.

Em alguns momentos, nos deparamos com tantos problemas familiares e percebemos como a história narra uma vida de prostituição com seu rico amante chinês, que provia grande parte do sustento de sua família, mas que mesmo assim sua mãe achava que seus irmãos, que não ajudavam em nada, mais honrados do que ela.

É uma trama densa, mas que tem todo o seu brilhantismo por trás.

Nos faz pensar muito em como a família pode acabar com os sonhos de uma jovem menina.

Lançamento: A fronteira

Lançamento: A fronteira

Sinopse:

A GUERRA VEIO PARA CASA. Por mais de quarenta anos, Art Keller esteve na linha de frente de um dos mais longos conflitos dos Estados Unidos: a guerra contra as drogas. Sua obsessão em derrotar um dos maiores chefes do crime do mundo ― o padrinho do quartel Sinaloa, Adán Barrera ― o deixara ferido, custara a ele as pessoas que amava e destruíra um pedaço de sua alma. Agora, ocupando uma elevada posição no órgão antidrogas americano, Keller descobre que, ao destruir um monstro, acabou criando outros, determinados a trazer ainda mais caos e sofrimento ao seu país. O legado de Barrera é uma epidemia de heroína por todo os Estados Unidos. Jogando-se de cabeça nesse abismo para impedir ainda mais mortes, Keller se vê cercado de inimigos: pessoas que querem matá-lo, políticos que querem destruí-lo e algo que antes era considerado inimaginável ― uma nova administração que trabalha ao lado dos mesmos traficantes que Keller tenta derrubar. A guerra não é apenas com os cartéis, mas com o seu próprio governo. A longa luta enfim ensinou ao agente uma lição importante: quando se trata do tráfico, não há fronteiras. Com um enredo que vai dos desertos do México a Wall Street, das favelas da Guatemala aos corredores de Washington, Winslow segue uma nova geração de narcotraficantes, policiais, revendedores de drogas na rua e crianças fugindo da violência em busca de uma nova vida em outro país. Uma impactante história de vingança, violência, corrupção e justiça, A fronteira é repleto de cenas inesquecíveis que parecem ter saído das páginas de jornais. Chocante em sua brutalidade, cru em sua humanidade, este é um retrato inabalável dos Estados Unidos de hoje, uma história do ― e para ― os nossos tempos.

Resenha: Querido Vizinho

Resenha: Querido Vizinho

Resenha 🌷

293 páginas || @penelopewardauthor || @clubeessencia


Olá leitores, hoje trago a resenha do livro QUERIDO VIZINHO que eu recebi da parceria da minha best Day do @lendo1bomlivro com a editora Planeta.

Depois de seu namorado e homem que achava que iria ser marido e pai de seus filhos terminar com ela, Chelsea está completamente destruída.

Chateada por causa do término, ela acaba se mudando para um novo prédio.
O problema é que seu vizinho tem dois cães que latem o tempo todo, e acabam atrapalhando seu sono constantemente.

Cansada disso, ela briga com ele e pede que ele faça algo para resolver este problema.

O que ela não sabia era que ele iria ter, além cães terríveis, o hábito de ouvir suas conversas com sua terapeuta.

Ele então começa a dar conselhos para Chelsea, e nisso uma grande amizade acaba surgindo.

Só que Damien é muito mais do que simpático, ele tem uma beleza única e um jeito que acaba chamando muito a atenção.

Ele não quer compromisso de jeito nenhum. Ela só quer se recuperar do último relacionamento. O que poderá acontecer disso tudo?
⠀⠀⠀⠀
🌷Eu sempre estive muito curiosa com esse livro, já que ele é escrito pela Penélope e eu adoro a escrita dela.

Quando tive a chance de pedir, eu não perdi a oportunidade.

Eu gostei da história, achei ambos fofos e entendi todos os pontos do Damien, e o legal é que ele mostra que não quer um relacionamento, mas de forma clara, sem precisar ser grosso ou maltratar a mocinha.

A Chelsea é fofa também, apesar de que em alguns momentos, ela falar sempre sobre o ex, tenha me irritado um pouco.

No fim eu gostei bastante, até porque o drama e a justificativa para o Damien não querer um relacionamento é bem plausível e eu adorei o tema tratado.

Mais um livro da Penélope que flui bastante e que consegui terminar em pouco tempo, porque é uma leitura que envolve bastante e que faz querer sempre saber o que vai acontecer.

Gostei e recomendo para quem também gosta da escrita da autora, ou para quem quer conhecê-la.


⠀⠀⠀⠀
“Você é meu unicórnio, Chelsea.”

Resenha: Criaturas e criadores

Resenha: Criaturas e criadores

Resenha 🌷

resenhameuromeo

248 páginas || Raphael Draccon, Gabriela Munhoz, Frini Georgakopoulos e Raphael Montes || @grupoeditorialrecord

Olá leitores, hoje trago a resenha do livro CRIATURAS E CRIADORES que eu recebi em parceria com a linda da @frini_georga.
Ele é um livro dividido em contos, onde os autores Raphael Draccon, Gabriela Munhoz, Frini Georgakopoulos e Raphael Montes reescreveram sobre alguns clássicos do terror.

O primeiro conto é A Criatura, que foi escrito pelo Raphael Draccon e que é uma releitura do Frankenstein, onde o mesmo é caçado pelo Bope em uma favela do Rio de Janeiro.

O segundo conto, Conde de Ville foi escrito pela Gabriela Munhoz e narra a história de Vlad um dono de uma casa noturna.

O terceiro conto, Por trás da máscara, da Frini Georgakopoulos nos apresenta uma história sobre o fantasma da ópera e claro que eu fiquei super empolgada já que amo essa história.

O quarto e último conto é O sorriso do homem mau, que foi escrito pelo Raphael Montes, e que conta a história de um homem que aparenta ser algo, mas que na verdade é bem diferente do que aparenta ser.
⠀⠀⠀⠀
🌷Eu adoro contos. E quando durante uma conversa com a Frini ela me perguntou se eu gostaria de ler, claro que eu fiquei super animada.

Eu já havia lido a sinopse, e apesar de ser uma medrosa nata, quando eu vi que era uma releitura de classicos, eu não pensei duas vezes em começar a leitura.

E que grata surpresa foi. Imagine só você ler um conto baseado em um clássico, só que com uma roupagem totalmente atual e conceitual.

Eu adorei a forma como os quatro autores conseguiram conduzir as suas histórias, mesmo elas sendo mais curtas.

A narrativa de todos eu achei bem gostosa e bem fluida, e a cada página virada, eu ficava mais e mais arrebatada por todos os contos.

Sabe o que eu mais gostei neles? Que eles me remetiam totalmente a infância, quando eu via vários amigos assistindo aos filmes do Frankenstein, ou aos filmes do conde Drácula e do fantasma da ópera, onde por mais que eu tivesse medo e assistisse eles com os olhos meio fechados, eu ainda assim morria de curiosidade.

Continua nos comentários…